top of page

Dieta Low Carb e Cetogênica, onde estamos errando?

Tem-se discutido muito atualmente sobre o papel das GORDURAS na geração de energia e até mesmo no emagrecimento e, por isso, hoje resolvi abordar alguns aspectos envolvidos nesse processo. O que vemos no mundo da Nutrição atualmente é uma generalização perigosa de conceitos alimentares, gerando a demonização de alguns macronutrientes e adoração de outros. Como já falamos aqui, o termo “low carb”, por exemplo, quando mal interpretado, pode gerar confusão e restrições alimentares que prejudicam o bom funcionamento do organismo. Nesse caso, algumas pessoas estão perdendo o olhar para a qualidade do carboidrato ingerido e encarando pão francês e batata doce como coisas similares. Não são! A mesma confusão tem ocorrido quando se fala sobre a #dietacetogênica, pois algumas pessoas (e até profissionais da área) perigosamente identificam essa estratégia alimentar como algo muito simples: coma ovos, bacon, carnes e laticínios com alto teor de gorduras saturadas e fuja dos carboidratos, seja eles quais forem!!! E fico impressionado com a quantidade de adeptos e o crescimento da #carbofobia. Sim, dietas com maior consumo de proteína animal e gordura estão sendo disseminadas como o suprassumo do emagrecimento. No entanto, há um grande ERRO ao aumentar consideravelmente o consumo de ácidos graxos de cadeia longa (gordura animal de uma forma geral) e restringir os ácidos graxos de cadeia curta e média. Isso porque ácidos graxos de cadeia longa necessitam principalmente de carnitina para adentrar a mitocôndria, sendo mais difícil ocorrer a geração de energia a partir dos mesmos. Caso não consiga entrar na mitocôndria, seu corpo acumulará novamente essa gordura. Já os ácidos graxos de cadeia curta, produzidos a partir da ação das bactérias intestinais sobre as FIBRAS ALIMENTARES presentes em carboidratos complexos (amido resistente), assim como os de cadeia média, não precisam da ação mediada por enzimas, sendo transportados diretamente para o interior da mitocôndria para gerar energia.

Por isso, mesmo quem segue #lowcarb deve ficar atento à fonte de gorduras utilizadas e incluir carboidratos complexos é mandatório para quem deseja utilizar dessas estratégias e ter saúde e bons resultados a curto, médio e longo prazo. Procure profissionais atualizados e que buscam se aprofundar no tema e não apenas REPETIR o que é dito por aí. CHEGA DE CARBOFOBIA!

 


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page